Call us toll free: +55 11 3813-6286
Top notch Multipurpose WordPress Theme!

Projeto na Bahia incentiva o desenvolvimento local

por institutomeio em Uncategorized Comentários: 0

Projeto na Bahia Instituto Meio

Mais uma grande vitória para o Povoado do Baixão, zona rural de Campo Formoso – município de 66 mil habitantes localizado na região Centro Norte da Bahia. Em junho, a horta da comunidade gerou seu primeiro excedente de produção, que foi comercializado com a unidade de Campo Formoso da InterCement – empresa de Cimento do Grupo Camargo Corrêa. Foram 60 maços de couve, 800 molhos de coentro e 200 pés de alface que serão utilizados no refeitório da fábrica.

A ação junto ao Povoado do Baixão faz parte do projeto Tempo de Empreender, realizado no município pelo Instituto Camargo Corrêa (ICC), InterCement Brasil e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e executado pelo Instituto Meio. O objetivo principal do projeto é fortalecer a Associação Agropastoril do Povoado do Baixão para a melhoria das práticas produtivas da atividade sisaleira e a diversificação da produção com a criação de uma unidade de produção de hortaliças, objetivando ampliar a renda dos moradores. A associação, localizada no Povoado do Baixão, reúne 38 das 70 famílias da comunidade.

No próximo mês, a horta vai gerar uma produção estimada em 50 quilos de beterraba, 250 quilos de pepino, 120 quilos de abóbora, 800 quilos de melancia e 250 quilos de cenoura (esta última até setembro). Os produtos serão comercializados prioritariamente no mercado local e também para compradores institucionais, como a unidade de Campo Formoso da InterCement – as hortaliças são compradas pela parceira do refeitório da empresa, a empresa Nutri Refeições. Outra ação prevista é a comercialização dos produtos para os mercados da agricultura familiar, como merenda escolar e o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) do Governo Federal.

No ano passado os associados fizeram um mutirão para a construção e implantação de uma unidade de produção de hortaliças. Nos próximos meses será instalada uma estufa para as mudas e realizada a primeira venda de sisal sem atravessadores. Em abril deste ano outra ação do projeto foi a inauguração de um galpão para o armazenamento de sisal e nova sede da associação. “A comunidade também tem participando de capacitações em técnicas de gerenciamento”, informa Felipe Soares, consultor de projetos do Instituto Camargo Corrêa.

Acordo de Cooperação

O Tempo de Empreender em Campo Formoso é um dos 16 projetos frutos do Acordo de Cooperação Técnica firmado entre o Instituto Camargo Corrêa e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em 2011. O Acordo, que visa qualificar profissionais e estruturar atividades produtivas com populações de baixa renda, fixou um convênio de R$ 50 milhões de investimentos até 2016 – R$ 25 milhões de cada parceiro. Os projetos que recebem os recursos são definidos conjuntamente pelo BNDES e pelo Instituto Camargo Corrêa em Planos Anuais de Investimento (PAIs). As áreas prioritárias para aplicação dos recursos são a região Norte, Nordeste e os Territórios da Cidadania – áreas de maior vulnerabilidade, estabelecidas pelo Governo Federal.

fonte: http://www.institutocamargocorrea.org.br/noticias/Paginas/ProjetonaBahiaincentivaodesenvolvimentolocal.aspx

Instituto Meio leva grupo de bordados artesanal para a Craft Design

por institutomeio em Uncategorized Comentários: 0

O Instituto Meio levará o grupo Bordados Natividade à 25a edição da Craft Design, uma das maiores feiras de decoração, tendências e design do Brasil. O grupo apresentará algumas novidades desenvolvidas junto à equipe de designers do Instituto Meio como Paula Maranhão, Larissa Bauer e Lars Diederichsen, que valorizam o bordado artesanal da cooperativa de artesãs do norte fluminense. Esta será a terceira participação da cooperativa que tem como foco a venda de acessórios e produtos de decoração com bordados diferenciados. A feira acontecerá do dia 14 ao dia 17 de agosto no Centro de Convenções Frei Caneca em São Paulo. Não deixe de conferir, estarão no stand 108! Mais informações pelo site www.craftdesign.com.br

BordadosNatividade

Projeto vai fortalecer a agricultura familiar de Bodoquena-MS

por institutomeio em Uncategorized Comentários: 0

Bodoquena
Aumentar a renda de agricultores familiares por meio da realização de capacitações técnicas e investimentos em insumos e novas ferramentas é o objetivo do projeto Tempo de Empreender que está iniciando na cidade de Bodoquena, no Mato Grosso do Sul. A iniciativa faz parte das ações de investimento social da InterCement – empresa do Grupo Camargo Corrêa que possui uma unidade no município – do Instituto Camargo Corrêa, do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em parceria com a Prefeitura Municipal de Bodoquena. Com as ações, executadas pelo Instituto Meio, espera-se que a Associação dos Pequenos Produtores Rurais do Distrito de Morraria do Sul intensifique a sua produtividade agrícola e o beneficiamento de alimentos e, consequentemente, eleve a renda dos 40 agricultores que fazem parte da Associação. No dia 21 de maio, um evento no distrito de Morraria do Sul marcou o início oficial do projeto.

Um diagnóstico realizado no município apontou que a produção agrícola local baseia-se no plantio de hortaliças, com ênfase na produção de abóbora e mandioca, principalmente no pequeno distrito de Morraria do Sul. A dificuldade de escoamento da produção, a falta de conhecimento técnico para aumentar a produtividade e o baixo poder de barganha frente aos comerciantes na capital do estado tem desmotivado os pequenos agricultores, favorecendo o êxodo rural na região. “Nosso intuito é fortalecer a agricultura familiar de Bodoquena-MS. Aumentar a renda obtida com a agricultura é fundamental para manter a população no seu local de origem”, afirma Juliana Saliba Di Thomazo, coordenadora de projetos do Instituto Camargo Corrêa. A meta é elevar o ganho mensal de cada agricultor da Associação de R$ 130 para R$ 390 e a produtividade média por hectare em 40%.

 Com investimento de R$ 600 mil, o projeto prevê ações em três focos principais: incremento na produção agrícola, implantação de uma agroindústria e fortalecimento da Associação. Os agricultores participarão de capacitações técnicas para melhorias do solo, manejo, colheita, controles da produção da propriedade e controle de pragas, formação em gestão organizacional, associativismo e cooperação, técnicas de comercialização e finanças e receberão acompanhamento mensal. Para a implantação de uma agroindústria será construído um galpão para recepção, beneficiamento, processamento e armazenamento da produção de hortaliças. O local também será a sede administrativa da Associação. O terreno para a construção foi doado pela Prefeitura de Bodoquena-MS.

 Outra estratégia do projeto será a criação de uma unidade de demonstração de produção de hortaliças – uma horta comunitária. As atividades nessa unidade serão replicadas nas propriedades pelos associados. Além disso, a Associação vai receber equipamentos, mobiliário, insumos, matéria-prima e um veículo com refrigeração para a entrega semanal dos produtos no comércio de Bodoquena-MS, cidades vizinhas e em feiras locais. “Uma de nossas metas é inserir esses agricultores em programas do governo federal como o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). Essas iniciativas criam mercado, valorizam os produtos locais e ainda incentivam os agricultores a se organizarem para atender essas demandas”, explica Juliana.

 O PNAE, mais conhecido como Merenda Escolar, oferece alimentação aos alunos de toda a educação básica matriculados em escolas públicas, filantrópicas e em entidades comunitárias (conveniadas com o poder público). Com a Lei nº 11.947, de 2009, 30% do valor repassado aos municípios deve ser investido na compra direta de produtos da agricultura familiar, medida que estimula o desenvolvimento econômico e sustentável das comunidades. Já o PAA adquire produtos da agricultura familiar com a finalidade de atender a demanda de alimentos de populações em condição de insegurança alimentar.

 O projeto Tempo de Empreender integra o programa Futuro Ideal, do Instituto Camargo Corrêa, que realiza ações de estímulo ao empreendedorismo e à geração de trabalho digno, investindo nas potencialidades locais, estimulando e viabilizando a formação de arranjos produtivos (cooperativas, associações, microempresas). Os projetos do Futuro Ideal são realizados através do Acordo de Cooperação Técnica firmado entre o Instituto Camargo Corrêa e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O Acordo prevê investimento de R$ 50 milhões até 2016 – R$ 25 milhões de cada parceiro. Os projetos que recebem os recursos são definidos conjuntamente pelo BNDES e pelo Instituto em Planos Anuais de Investimento (PAIs) e buscam promover oportunidades de trabalho e renda, com foco em grupos produtivos de comunidades vulneráveis.

Fonte: http://www.institutocamargocorrea.org.br/noticias/Paginas/ProjetovaifortaleceraagriculturafamiliardeBodoquena-MS.aspx

Talentos do Brasil – Nova coleção Copa do Mundo

por institutomeio em Uncategorized Comentários: 0

O Projeto Talentos do Brasil acaba de lançar a coleção Copa do Mundo em São Paulo.

As 130 peças da coleção serão lançadas no próximo dia 4 de junho, durante as feiras Bio Brazil Fair e Natural Tech, no Pavilhão do Ibirapuera, em São Paulo.

Faça aqui o download do catálogo dos produtos da feira.

Detalhes da feira:

Lançamento da Coleção Copa do Mundo – do Projeto Talentos do Brasil

Data: 4 de junho de 2014
Local: Parque Do Ibirapuera, S/N – Portão 3 – Parque Ibirapuera – São Paulo – SP
Horário: 16h.

Confira maiores detalhes no portal da Secretaria da Agricultura Familiar.